Estupros coletivos aumentam 400% no Rio Grande do Norte, aponta pesquisa

0
466

Rio Grande do Norte possui apenas cinco DEAMs para atender casos de violência contra a mulher

Com o resultado, estado potiguar é agora o quinto maior do Brasil a ter suas mulheres sofrendo este tipo de crime; à sua frente estão Rondônia, Piauí, Santa Catarina e Ceará

A Folha de S. Paulo realizou um levantamento que destacou um aumento de 400%, no período entre os anos de 2011 e 2016, de casos de estupros coletivos no Rio Grande do Norte. Consequentemente, o estado potiguar ocupa a quinta posição no ranking que mostra os estados onde a prática mais cresceu. À frente do Rio Grande do Norte estão Rondônio, Piauí, Espírito Santo e Ceará.

A taxa de estupros coletivos para cada 100 mil habitantes é de 0,58 no estado potiguar, que trata destes casos através da Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres e pelas Delegacias Especializadas em Atendimento à Mulher (DEAM). No Rio Grande do Norte, existem apenas cinco DEAMs, responsáveis por atender às ocorrências de todos os 167 municípios potiguares. Elas funcionam apenas no horário comercial e de segunda à sexta-feira – nos horários restantes, elas estão fechadas. Em Natal, são duas unidades (zona Norte e Ribeira), as outras três estão localizadas em Parnamirim, Mossoró e Caicó.

Para fazer a pesquisa, a Folha recolheu dados obtidos junto ao Ministério da Saúde. Estes dados também informam que, no Brasil, há pelo menos cinco estupros coletivos diários. Levando em consideração todos os estados da Federação, a taxa de crescimento foi de 125%.

Fonte: Agora RN