Filho de mulher que morreu fazendo striptease no carro não sabe do óbito

0
844

Uma das amigas de Natalia, Elena Korolyova disse que a morte dela não deve ser motivo de julgamento sobre sua vida

Surgiram informações vindas da Rússia que a mulher vivia como garota de programa antes de viajar para a ilha caribenha para as férias

O filho da modelo Natalia Borodina, morta depois de passar por um acidente num carro em movimento ainda não sabe da morte da mãe. A mulher estava fazendo uma espécie de dança sensual com os seios de fora em um carro em movimento, quando se pôs para fora da janela do carro e foi atingida por um poste de iluminação na estrada. Apenas vestindo a parte de baixo do biquíni, a mulher sensualizava para um vídeo gravado por sua amiga, que dirigia o automóvel na hora do acontecimento trágico.

Ela estava com seu filho de onze anos em viagem de férias na República Dominicana quando tudo aconteceu. Porém, mesmo estando lá, a criança não sabe que ela morreu no acidente. O pai do menino, ex-marido de Natalia, Alexandre Palagushkin, de 37 anos está batalhando na justiça para conseguir a custódia de Ermak. Surgiram informações vindas da Rússia que a mulher vivia como garota de programa antes de viajar para a ilha caribenha para as férias. Os amigos negaram qualquer informação sobre isso. O ex-marido, Alexandre disse que não sabe de nenhuma conexão deka cin esse tipo de trabalho na indústria do sexo.

Ele também afirmou que está trabalhando com seu pai, Boris Palagushkin, de 58 anos, almirante na reserva naval de Vladimir Putin, para manter seu filho fora de um orfanato russo. Segundo ele, está sendo útil que o seu pai seja almirante. O homem afirma ainda que que se encontrou com a ex-esposa na Europa mas não teve qualquer informação sobre ela ser garota de programa, como está sendo relatado por relatórios do governo russo. A história inicial é que ela era agente imobiliária em Cannes e ajudava acesso a vistos para pessoas saídas da Rússia para outros países.

“Já teríamos tirado a criança dela há muito tempo se tivessemos notado alguma evidência de que ela trabalhava na indústria do sexo. Não tinhamos qualquer suspeita sobre isso. Ela me disse que fornecia suporte para turistas russos conseguirem vistos em Cannes, na França. Eu acreditei nela”, disse.

Quando a mãe morreu, Ermak estava sobre os cuidados de Yulia Artemova, de 42 anos, tia do menino. A amiga de Natalia que fimou todo o acontecimento foi presa por suspeita de dirigir embreagada. Ivanna Boirachuck tem 32 anos e filmou o acontecimento com seu celular, segundo o portal The Mirror. A polícia também encontrou o poste que causou a morte de Natalia na estrada. A família dela afirma não ter o dinheiro suficiente para levar o corpo de volta para Rússia, valor estimado em 62 mil reais.

Uma das amigas de Natalia, Elena Korolyova disse que a morte dela não deve ser motivo de julgamento sobre sua vida. Ela sempre ajudou, de acordo com a amiga, sua pobre família o tempo todo, ninguém além dela trabalhava na família. “Ela queria um futuro melhor. Ninguém merece ter a vida julgada por um vídeo, todos são santos?”, disse.

Fonte: 365 News