Menos de um mês após inauguração, estátua de Iemanjá é alvo de vandalismo em Natal

0
112

Estátua de Iemanjá, na Praia do Meio, em Natal, sofreu depredações. — Foto: Geraldo Jerônimo/Inter TV Cabugi

Caso foi registrado na 2ª Delegacia de Polícia Civil na manhã desta sexta-feira (28).

Menos de um mês após a inauguração da nova estátua de Iemanjá na Praia do Meio, Zona Leste de Natal, a estrutura foi depredada, segundo informações do grupo de articulação das religiões de matrizes africanas e ameríndias do estado. Nenhum suspeito foi preso até a manhã desta sexta-feira (28).

O caso foi registrado na 2ª Delegacia de Polícia Civil de Natal, que já deu início às investigações. Uma das mãos da estátua está perto de cair. A suspeita é de que pessoas tenham tentado arrancá-la. A imagem também apresenta partes descascadas.

“É uma tristeza. Nós vivemos em um país laico. Enquanto isso, pessoas intolerantes insistem em não aceitar essa realidade”, considerou Pedrinho de Ogum – representante do grupo de articulação.

Mão da estátua de Iemanjá na Praia do Meio, em Natal, sofreu vandalismo menos de um mês após inauguração — Foto: Geraldo Jerônimo/Inter TV Cabugi

Mão da estátua de Iemanjá na Praia do Meio, em Natal, sofreu vandalismo menos de um mês após inauguração — Foto: Geraldo Jerônimo/Inter TV Cabugi

 

De acordo com ele, imagens de uma câmera de segurança que atualmente fica sempre voltada para a estátua deverão ajudar na identificação dos depredadores. A estátua anterior foi retirada justamente por causa das ações de vandalismo na região.

Além da Polícia Civil, Ministério Público e as secretarias municipais de segurança e de cultura foram notificadas do caso.

Inauguração em fevereiro

Considerada a rainha dos mares e dos oceanos, Iemanjá é uma divindade das religiões de matriz africana, como o candomblé e a umbanda, mas pessoas de diferentes crenças a cultuam. A nova imagem foi inaugurada no dia 2 de fevereiro deste ano. A data é comemorativa ao orixá.

A estátua feita pelo escultor Emanuel Câmara tem três metros e meio de altura e pesa 4 toneladas, sendo a maior imagem de Iemanjá confeccionada na história do Rio Grane do Norte, segundo o município.
G1 RN