China registra maior número diário de casos de Covid-19 desde julho

0
126

Foto: China Daily via REUTERS

A China registrou seu maior número diário de casos de Covid-19 em mais de cinco meses, anunciou a autoridade de saúde do país nesta segunda-feira (11), devido ao crescimento de novas infecções na província de Hebei, que fica perto da capital Pequim.

O país contabilizou 103 novos casos, o maior número desde os 127 infectados notificados em 30 de julho.

Foram 82 casos na província de Hebei, 2 na de Liaoning, 1 em Pequim e 18 importados do exterior, segundo a Comissão Nacional de Saúde (NHC, na sigla em inglês), além de 76 assintomáticos.

Ao contrário de outros países, a China só contabiliza como casos confirmados quem testa positivo para Covid-19 e tem sintomas da doença. O país tem 87.536 infecções e 4.634 mortes por Covid-19 confirmadas até o momento.

Embora o número continue bem abaixo do surto no início de 2020, as autoridades estão agindo agressivamente para conter a propagação e evitar outra onda nacional de infecções. Um condado no nordeste da província de Heilongjiang entrou em bloqueio total nesta segunda.

Investigação da OMS

O aumento ocorre no momento em que a equipe da Organização Mundial de Saúde (OMS) que investiga as origens da pandemia deve chegar à China, na quinta-feira (14).

O NHC anunciou a data de chegada, mas se recusou a fornecer o itinerário da equipe. Na semana passada, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, criticou o país por demorar para liberar a viagem.

A China foi acusada de inicialmente encobrir o surto, que surgiu na cidade de Wuhan no fim de 2019, o que atrasou a resposta inicial do país e permitiu que o vírus se espalhasse globalmente.

Onda de casos

A atual onda de casos locais eclodiu pela primeira vez na cidade portuária de Dalian, em Liaoning, em meados de dezembro. Conforme o inverno avançava, outras províncias do norte — Heilongjiang, Hebei e Jilin — começaram a relatar mais infecções.

Nesta segunda, Dalian atribuiu o surto a embarcações estrangeiras contaminadas, dizendo que as informações de sequenciamento do gene do vírus eram diferentes das de surtos anteriores. A maioria dos infectados eram estivadores que manuseiam cargas de um navio da Rússia, segundo um oficial.

Shijiazhuang, capital de Hebei e epicentro do novo surto na província, está bloqueada. Pessoas e veículos são sendo impedidos de deixar a cidade e o transporte público foi interrompido.

A capital de Hebei foi responsável por 77 dos 82 novos casos de Covid-19 e todos os 49 novos casos assintomáticos relatados na província. Vários trechos de rodovias na província foram fechados.

O condado de Wangkui, na província de Heilongjiang, relatou oito novos casos assintomáticos e fechou todos os negócios não essenciais, proibiu as pessoas de deixar a cidade e bloqueou todo o tráfego não essencial, segundo a televisão estatal.

Changchun, capital de Jilin, relatou quatro novos casos assintomáticos — as primeiras infecções locais na província desde 26 de julho. Todas as pessoas infectadas viajaram do condado de Wangkui recentemente de trem, segundo autoridades de saúde de Jilin.

Os complexos residenciais dos infectados foram colocados sob lockdown, com pessoas e veículos proibidos de deixar o local, anunciou a autoridade sanitária de Changchun.

Os novos casos assintomáticos em Jilin não fazem parte da contagem diária de casos do NHC publicada na segunda-feira e serão refletidos na terça-feira.

G1