Em 4h, mais de 100 mil potiguares se cadastram para receber vacina contra a Covid; site apresenta lentidão

0
93

Doses da Coronavac embarcam de São Paulo rumo aos demais estados – Foto: Paulo Lopes / Ministério da Saúde

Cadastro na plataforma não é obrigatório, mas, segundo o Governo do Estado, será importante para agilizar o processo de vacinação contra a Covid no RN

O sistema criado pelo Governo do Rio Grande do Norte para regular a distribuição de vacinas contra a Covid-19 recebeu mais de 100 mil cadastros em quase cinco horas de funcionamento.

O dado é da Secretaria Estadual de Saúde Pública, que colocou o “RN+Vacina” no ar às 12h desta segunda-feira (18). Às 16h45, a plataforma já havia recebido 101.027 pedidos de vacinação.

A alta procura dos potiguares para realizar o cadastro fez o site congestionar no primeiro dia de funcionamento. Somente nas últimas quatro horas a procura pelo termo “rnmais vacina cadastro” cresceu mais de 250%, segundo Google Trends.

Em alguns momentos, a plataforma saiu do ar ou apresentou problemas para a finalização do cadastro.

O cadastro na plataforma não é obrigatório, mas, segundo o Governo do Estado, será importante para agilizar o processo de vacinação contra a Covid no RN. Para se cadastrar, é necessário informar dados pessoais, como nome completo, CPF, endereço e número de telefone, além de apontar se possui comorbidades que enquadrem a pessoa no grupo de risco para o novo coronavírus.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), a campanha de vacinação contra a Covid-19 deve começar nesta terça-feira (19) às 10h. A imunização estava prevista para iniciar nesta segunda (18) às 17h, mas o voo que trará as doses da vacina para o Estado atrasou.

Neste domingo (17), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso emergencial de duas vacinas contra a Covid-19: a Coronavac, desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac; e a da Universidade de Oxford em parceria com o laboratório AstraZeneca e a Fiocruz do Brasil.

Na manhã desta segunda, o Ministério da Saúde distribuiu 6 milhões de doses da Coronavac aos estados. Para o Rio Grande do Norte, foram destinadas mais de 82,4 mil doses – o suficiente para vacinar 41 mil potiguares, já que a vacina será administrada em duas doses.

Na primeira fase da campanha, serão vacinados no RN profissionais de saúde. Já na segunda etapa, a vacina será aplicada em quem tem mais de 75 anos. Na terceira fase, a vacina será aplicada em quem tem mais de 60 anos e está em instituições do governo, como asilos.

Além da Coronavac, o Ministério da Saúde deve distribuir nos próximos dias cerca de 2 milhões de doses da vacina de Oxford, que serão importadas de um laboratório da Índia.

Agora RN